Consciência Negra No Cinema

O Dia da Consciência Negra, celebrado no dia 20 de novembro, foi criado para conscientizar e refletir sobre a importância da cultura e do povo africano na formação do Brasil. E para manter viva em nossa memória a luta pela igualdade, cineastas dirigiram magníficas superproduções que foram dignas de Oscar.

12 Anos de Escravidão (2014)
O filme se passa no ano de 1841. Solomon Northup é um escravo liberto, que vive em paz ao lado da esposa e filhos. Um dia, após aceitar um trabalho que o leva a outra cidade, ele é sequestrado e acorrentado. Vendido como se fosse um escravo, Solomon precisa superar humilhações físicas e emocionais para sobreviver. Ao longo de doze anos ele passa por dois senhores, Ford e Edwin Epps, que, cada um à sua maneira, exploram seus serviços.

Django Livre (2013)
O filme de Tarantino conta a historia de Django, um escravo liberto cujo passado brutal com seus antigos proprietários leva-o ao encontro do caçador de recompensas alemão Dr. King Schultz que está em busca dos irmãos assassinos Brittle. O pouco ortodoxo Schultz compra Django com a promessa de libertá-lo quando tiver capturado os criminosos, vivos ou mortos. Dotado de um notável talento de caçador, Django tem como objetivo principal encontrar e resgatar Broomhilda, sua esposa, que ele não vê desde que ela foi adquirida por outros proprietários, há muitos anos.

Selma – Uma Luta pela Igualdade (2015)
Cinebiografia do pastor protestante e ativista social Martin Luther King Jr. que acompanha as históricas marchas realizadas por ele e manifestantes pacifistas em 1965, entre a cidade de Selma, no interior do Alabama, até a capital do estado, Montgomery, em busca de direitos eleitorais iguais para a comunidade afro-americana.

Histórias Cruzadas (2012)
Jackson, pequena cidade no estado do Mississipi, anos 60. Skeeter é uma garota da sociedade que, após se formar, retorna determinada a se tornar escritora. Ela começa a entrevistar as mulheres negras da cidade, que deixaram suas vidas para trabalhar na criação dos filhos da elite branca, da qual a própria Skeeter faz parte. Aibileen Clark , a emprega da melhor amiga de Skeeter, é a primeira a conceder uma entrevista, o que desagrada a sociedade como um todo. Apesar das críticas, Skeeter e Aibileen continuam trabalhando juntas e, aos poucos, conseguem novas adesões.

Amistad (1998)
A história se passa em Cuba no ano de 1839. Dezenas de escravos negros se libertam das correntes e assumem o comando do navio negreiro La Amistad. Eles sonham retornar para a África, mas desconhecem navegação e se vêem obrigados a confiar em dois tripulantes sobreviventes, que os enganam e fazem com que, após dois meses, sejam capturados por um navio americano. Os africanos são inicialmente julgados pelo assassinato da tripulação, mas o caso toma vulto e o presidente americano Martin Van Buren, que sonha ser reeleito, tenta obter a condenação dos escravos. A causa chega à Suprema Corte Americana e o ex-presidente John Quincy Adams, um abolicionista não assumido, decide sair da sua aposentadoria voluntária para defender os africanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *